quinta-feira, 6 de abril de 2017

Deixemo-nos incomodar pela Palavra de Deus


Deixemo-nos ser incomodados pela Palavra de Deus, 

porque ela tem a missão de transformar a vida de cada 

um de nós

“Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte” (João 8,51).
Veja, se alguém guardar a Palavra de Jesus, jamais verá a morte. Eu creio que nós estamos entendendo que “guardar” não é pegar a Palavra, dobrar e colocá-la dentro do nosso guarda-roupa, da nossa escrivaninha. Guardar quer dizer, acima de tudo, observar, trazer a Palavra para dentro do coração e exprimi-la na vida.
Estamos em busca de um sentido para a vida, de uma realização, estamos em busca, realmente, de trazer felicidade para nossa vida. E não há vida plena se não for a vida em Jesus!
Pode parecer meio teórico dizer: “E como permanecer em Jesus?”. Ter a vida em Jesus é guardar Sua palavra, é conhecer, mergulhar e aprofundar-se nela; é transformá-las nas palavras de Jesus, assumir aquilo que falamos, pensamos, agimos, a forma que vemos o mundo, as coisas, as situações, as relações e tudo aquilo que estamos realizando de acordo com a Palavra de Jesus.
Esse mundo tem sede de palavras de vida eterna, tem sede de renovação! A Palavra de Jesus provoca inquietação naqueles que a acolhem; o coração começa a se renovar, a transformar-se e mudar.
O que acontece com o nosso coração quando, docilmente, acolhemos a Palavra de Deus? As trevas correm de nós, coisas que estão ruminando de negativo dentro do nosso coração vão saindo pela força que a Palavra de Deus exerce dentro de nós. Mas a Palavra de Deus também provoca, por outro lado, indignação daqueles que não a acolhem, não estão de acordo com ela.
Alguns judeus, na narração do Evangelho de hoje, estão indignados, porque Jesus diz que aquele que permanecer n’Ele terá vida. Eles querem até apedrejar Jesus, querem levá-Lo à morte por causa de Suas palavras.
As palavras de Jesus provocam bênçãos para aqueles que a acolhem e perturbação e ira para quem as rejeita. Não precisamos ir muito longe, porque, muitas vezes, queremos ser provocados pela Palavra de Deus. Quando ela vem contradizer nosso comportamento, nossa maneira de pensar, agir e falar algo, também rangemos por dentro, arrumamos desculpas ou oposição a essa Palavra.
É preciso abrir o coração para, docilmente, acolhermos e sermos conduzidos por essa Palavra! Mas, atenção, não acolha a Palavra apenas na conveniência, naquilo que lhe convém e com o que está de acordo, que não o incomoda.
Deixemo-se ser incomodado pela Palavra de Deus, porque ela tem a missão de transformar sua vida!
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

domingo, 26 de março de 2017

NOSSO EACG 2017

Foi muito bom nosso encontro, veja nas fotos 
alguns momentos! Obrigado a todas e todos que participaram!!








quarta-feira, 15 de março de 2017

REUNIÃO PREPARATÓRIA E MOMENTOS DA REUNIÃO MENSAL

 Nenhuma reunião deve ocorrer de forma improvisada. 


 Por isso, a partir da 3ª. reunião e com antecedência de 5 a 8 dias da reunião formal, deve ocorrer a  reunião preparatória.

 Devem participar o coordenador, o animador do mês e sempre que possível o SCE ou orientador/a espiritual, para: 

- avaliação da reunião anterior 
- correções de rumo quando necessário 




SEQÜÊNCIA DA REUNIÃO MENSAL 


 - Acolhida – ambiente alegre e descontraído.
 - Momento da Oração – conduzido pelo SCE ou OE. Na ausência destes, pelo Coord.
            Ruptura – canto ou breves palavras do SCE ou OE (ou Mt. 18, 19-20).
            Invocação ao Espírito Santo
Texto de meditação (preferencialmente o texto constante do tema do mês) ou da liturgia do dia.
            Orações espontâneas – louvor e agradecimento.
            Intenções particulares
            Oferecimento das preces  (sce ou coordenador)
            Oração litúrgica (sce ou coord. - salmo ou oração)
 - Momento de co-participação  (conduzido pelo coordenador)
 - Momento do tema de estudos (troca de idéias)
 - Momento do lanche (refeição)
 - Avisos (noticias recebidas da coordenação regional ou local,   data da próxima reunião,    avaliação da reunião, benção final)






Fonte:
SUBSÍDIOS PARA:

INFORMAÇÃO / SESSÃO DE FORMAÇÃO / EACGs.

                 BASEADO NO LIVRO: PROPOSTA DO MOVIMENTO – RESUMO DAS
                                                        ORIENTAÇÕES GERAIS

segunda-feira, 6 de março de 2017

Papa: "A Bíblia como o celular, sempre conosco para lermos as mensagens"


Discurso do Pontífice fez os fiéis refletirem sobre como cuidar da Bíblia - AFP
05/03/2017 13:17
Cidade do Vaticano (RV) – “Durante os quarenta dias da Quaresma, nós cristãos somos convidados a usar a força da Palavra de Deus na batalha espiritual contra o Mal”: esta foi a recomendação feita pelo Papa aos fiéis neste I Domingo de Quaresma, 5 de março.
 
Antes de rezar a oração mariana do Angelus neste final de inverno chuvoso na Praça de São Pedro, Francisco comentou a passagem do Evangelho de Mateus que narra como Jesus venceu as tentações e artimanhas sugeridas pelo Diabo: com a Palavra de Deus.
Naquela ocasião, Jesus enfrentou o diabo ‘corpo a corpo’. Às três tentações de Satanás para tentar impedi-lo de cumprir a sua missão, Ele respondeu com a Palavra e, com a força do Espírito Santo, saiu vitorioso do deserto.
“Por isso – disse o Pontífice – é preciso conhecer bem, ler, meditar e assimilar a Bíblia, pois a Palavra de Deus é sempre ‘atual e eficaz’.
A Bíblia como o celular
“O que aconteceria se usássemos a Bíblia como usamos o nosso celular? Se a levássemos sempre conosco (ou pelo menos um Evangelho de bolso), o que aconteceria? Se voltássemos quando a esquecemos, se a abríssemos várias vezes por dia; se lêssemos as mensagens de Deus contidas na Bíblia como lemos as mensagens em nosso celular, o que aconteceria?. É uma comparação paradoxal, mas faz pensar...”
“Com efeito, concluiu, se tivéssemos a Palavra de Deus sempre no coração, nenhuma tentação poderia nos afastar de Deus e nenhum obstáculo poderia nos desviar no caminho do bem; saberíamos vencer as propostas do Mal que está dentro e fora de nós; e seríamos mais capazes de viver uma vida ressuscitada segundo o Espírito, acolhendo e amando nossos irmãos, especialmente os mais frágeis e carentes, inclusive nossos inimigos”.
Tempo de conversão
Depois de rezar o Angelus e abençoar os fiéis, o Papa lembrou que o caminho de conversão da Quaresma requer de nós muita oração, jejum e obras de caridade. E concluindo, pediu a todos que rezem por ele e seus colaboradores, que durante esta semana estarão em Ariccia, (localidade fora de Roma) fazendo exercícios espirituais.  
(CM)

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Continuemos a rezar pela saúde do Léo! Boas Notícias.

Jerson da Joice, informa:

Bom dia!!!! 😀
Ontem (23/02/2017) visitamos o LEO... Ele está cada vez melhor...  está fazendo fisioterapia e dando primeiros passos no corredor... precisa agora engordar para se fortalecer...
Continuemos juntos rezando: Pe Caffarel intercedei pela cura do LEO... 🙏🏽
😇


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Vamos continuar a rezar pelo Leo(da Lidia)

 O Leo esta apresentando melhoras, saiu do isolamento na terça-feira dia 14 e voltou pro quarto, agora torcer pra recuperação ser tranquila.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Pedido de orações pela saúde do Leo da Lídia


   Estimados Irmãos e Irmãs em Cristo das ENS e CNSE,


          Pedimos as orações de todos pela saúde do nosso querido Amigo e Irmão em Cristo das ENS e CNSE, Leozinho da Lídia,que se encontra hospitalizado.
          Com a força da oração roguemos ao Pai do céu,com a intercessão da querida Mãe Nossa Senhora, que o Leo se recupere logo e volte ao convívio da família e amigos.Também rezemos pedindo forças e saúde pela Lídia enfrentar esse momento de dificuldade mas sempre com muita esperança e fé em Cristo e Maria.

Carmen Lúcia e Paulo


Na foto Leo está à esquerda, de "São José", na festa de Natal das CNSE em 2015.

Exibindo Leo, Geneci e Padre Querino.jpg

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

ENCONTRO DE NATAL 2016 - veja o mapa



encontro de natal 2015


Solicitamos aos filhos e netos que estão recebendo este e-mail a gentileza de repassar as mamães e vocós das CNSE.

====================================================================================================
              Estimados Irmãos e Irmãs das CNSE-RS,

Adicionar legenda
              É com muita alegria que aguardamos a TODOS(AS) os integrantes dos grupos para o nosso ENCONTRO DE NATAL. CRISTO renasce em nossos corações e juntos vamos celebrar e confraternizar neste reencontro destas comunidades de Amor que são as CNSE-RS!             

             ORIENTAÇÕES:

             DATA: 10/12/2016 (sábado);
             LOCAL: Igreja Nossa Senhora da Piedade  - Rua Cabral 546 (próxima da Av.Goethe);
             INÍCIO: 8:00 horas(acolhida e café)     TÉRMINO: 14:00 horas(após almoço);
             MISSA: antes do almoço.
             ALMOÇO: comunitário.Cada um leva um prato doce/salgado.Levar talheres.
             BEBIDAS e COPOS: NÃO precisa levar.
             CUSTOS: mínimos, entre R$ 5,00 e R$ 10,00(coleta);
             AMIGO-SECRETO: Bem simples.Cada participante deverá preparar uma lembrança pessoal, artesanal.
                                         Por exemplo: cartão de natal com mensagem; bordado; crochê; pintura; doce;                                                                biscoitos;bolo, flores do seu jardim; arranjo, artesanato.
             MOMENTO DOS GRUPOS: cada grupo deverá preparar uma pequena apresentação.
                                                     Exemplo: mensagem de natal; poesia, encenação; brincadeira, depoimento, 
                                                                    canto, coral,depoimento,história, etc mas de curta duração.    

             OBS: Por motivos alheios a nossa vontade, tivemos que alterar a data do nosso Encontro
                     de Natal,inicialmente agendada para o dia. 03.12.2016.
                     Solicitamos às COORDENADORAS e VICE-COORDENADORAS especial empenho no sentido de 
                     contatar as integrantes dos grupos e repassar as orientações bem como informar sobre a alteração
                     da data.
                     Contamos com a caridosa compreensão de todas(os).

             Ficamos à disposição.

Carinhosamente,

Carmen Lúcia e Paulo

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Hoje é um dia para pedir a graça e a docilidade ao Espírito Santo.

Papa: Reino de Deus cresce com a docilidade, não com organogramas

O Reino de Deus foi tema da homilia do Papa em 25/10/16 - OSS_ROM
25/10/2016 10:19
Cidade do Vaticano (RV) – Para que o Reino de Deus cresça, o Senhor requer a todos a docilidade. Esta foi a exortação que o Papa Francisco dirigiu aos fiéis na Missa matutina (25/10) na Casa Santa Marta.
 
Bem-aventurados aqueles que “caminham na Lei do Senhor”. O Papa iniciou a sua homilia destacando que a Lei não é somente para estudá-la, mas para “caminhá-la”. E acrescentou que a Lei “é para a vida, é para ajudar a fazer o Reino, a fazer a vida”. Hoje, disse ainda Francisco, o Senhor “nos diz que também o Reino está em caminho”:
“O que é o Reino de Deus? Eh, talvez o Reino de Deus seja uma estrutura bem feita, tudo em ordem, organogramas bem feitos, tudo.... e aquilo que não entra ali, não é o Reino de Deus. Não. Com o Reino de Deus acontece o mesmo que pode acontecer com a Lei: o ‘imobilismo’, a rigidez … A lei é para caminhá-la, o Reino de Deus está em caminho. Não é estático. E mais: o Reino de Deus ‘se faz’ todos os dias’”.
Jesus, retomou o Papa, fala em suas parábolas de “coisas da vida cotidiana”: o fermento que “não permanece fermento”, porque, no final, “se mistura com a farinha”, está portanto “em caminho e faz o pão”. E depois a semente que “não permanece semente” porque “morre e dá vida à árvore”. “Fermento e semente – observou Francisco – estão em caminho para fazer algo”, mas para fazer isto, “morrem”. “Não é um problema de pequenez, de pouca ou grande coisa. É um problema – destacou o Pontífice – de caminho, e no caminho acontece a transformação”.
Devemos ser dóceis ao Espírito Santo
Alguém que vê a Lei e não caminha, advertiu, tem uma atitude fixa, “uma atitude de rigidez”: 
“Qual é o comportamento que o Senhor nos pede para que o Reino de Deus cresça e seja pão para todos e habitação, também, para todos? A docilidade. O Reino de Deus cresce com a docilidade à força do Espírito Santo. A farinha deixa de ser farinha e se torna pão, porque é dócil à força do fermento, e o fermento se deixa amassar com a farinha... não sei, a farinha não tem sentimentos, mas deste deixar-se amassar se pode pensar que há algum sofrimento ali, não? E depois, se deixa assar. Mas, também o Reino... mas o Reino cresce assim, e ao final é alimento para todos”.
“A farinha é dócil ao fermento”, cresce e o Reino de Deus “é assim”. “O homem e a mulher dóceis ao Espírito Santo – afirmou o Papa – crescem e são dom para todos. Também a semente é dócil para ser fértil, e perde a sua entidade de semente e se torna outra coisa, muito maior: se transforma”. Assim é o Reino de Deus: “em caminho”. Em caminho “rumo à esperança”, “em caminho em direção à plenitude”.
Rigidez
O Reino de Deus, disse ainda, “se faz todos os dias, com a docilidade ao Espírito Santo, que é aquele que une o nosso pequeno fermento ou a pequena semente à força, e o transforma para fazer crescer”. Se, ao invés, não caminhamos, nos tornamos rígidos e “a rigidez nos faz órfãos, sem Pai”:
“O rígido tem somente patrões, não um pai. O Reino de Deus é como uma mãe que cresce e fecunda, doa a si mesma para que os filhos tenham comida e teto, de acordo com o exemplo do Senhor. Hoje é um dia para pedir a graça e a docilidade ao Espírito Santo. Muitas vezes somos dóceis aos nossos caprichos, aos nossos juízos. ‘Mas, eu faço o que quero...’...Assim o Reino não cresce, tampouco nós. Será a docilidade ao Espírito Santo que nos fará crescer e transformar como o fermento e a semente. Que o Senhor nos dê a todos a graça desta docilidade”.
(bf/rb)

domingo, 18 de setembro de 2016

Você é cenoura, ovo ou café?



Uma filha se queixou a seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam difíceis.
Ela não sabia mais o que fazer e queria desistir, estava cansada de lutar e combater, sem nenhum resultado. Parecia que assim que um problema estava resolvido outro aparecia
Seu pai um chefe de cozinha, levou-a ao seu local de trabalho. Ali encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto.
Em uma colocou cenouras, em outra ovos e na ultima pó de café, deixou que tudo fervesse sem dizer uma palavra, só olhava e sorria para sua filha enquanto esperava. A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo.
Cerca de vinte minutos depois, ele apagou o fogo tirou os ovos, a cenoura e o café e colocou em um recipiente, virou-se para a filha e perguntou:
  • Querida o que vê?
  • Ovos, cenouras e café – foi a resposta.
Ele a trouxe mais perto e pediu para experimentá-los.
Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias, o ovo endurecera e o café tinha um gosto delicioso. Surpreendida e intrigada ela perguntou:
  • O que isso significa, pai?
Ele explicou que cada um deles havia passado pela mesma adversidade: água fervendo, só que reagido de maneiras diferente.
  • A cenoura entrara na água forte, firme e inflexível, mas depois de ter sido submetida a fervura ela amolecera e se tornara frágil
  • Os ovos haviam entrado na água, frágeis, sua casca fina havia protegido seu liquido interior, mas depois da fervura, seu interior se tornou mais endurecido
  • O pó de café, contudo, era incomparável, depois da fervura ele havia mudado a água.
Qual dos três elementos é você?
Quando a adversidade bate a sua porta, como você responde?
Como a cenoura que parece forte, mas a dor e a adversidade você murcha e se torna frágil e perde a força?
Como o ovo, que começa com um coração maleável, com um espírito fluido, mas depois de algo, como a morte, a separação, doença ou demissão, você se torna mais difícil, duro e inflexível? Sua casca parece a mesma, mas por dentro esta amargo e obstinado, com o coração duro e o espírito inflexível?
Ou será como o pó de café, que muda a água fervente, o elemento que lhe causa a dor, quando a água chega ao ponto máximo de sua fervura ele consegue o máximo de seu sabor e aroma.
Minha oração:…
Que Deus o faça como o pó de café que quando as coisas ficam ruins, difíceis, você possa reagir de forma positiva se tornando melhor sem se deixar vencer pelas circunstâncias, fazendo com que as coisas em torno de você também se tornem melhores!
Que diante da adversidade da vida exista sempre uma luz que ilumine teu caminho e a todas as pessoas que te rodeia. Para que possa sempre espalhar e irradiar com tua força, otimismo e alegria o “doce aroma do café”. Para que nunca perca esse cheiro agradável e inigualável que só você sabe transmitir as outras pessoas e transformar a adversidade em algo melhor amparado por Deus.
Somos nós os responsáveis pelas próprias decisões. Cabe a nos, somente a nos, decidir se a crise irá ou não afetar nosso rendimento profissional, nosso relacionamento pessoal, nossa vida.
Ao ouvir outras pessoas reclamando da situação, ofereça uma palavra positiva, mas você precisa acreditar nisso, confiar que você tem capacidade suficiente para superar este desafio.
Espero que nestas semanas que se seguem, quando lhe convidarem para tomar um café você possa repensar e até compartilhar.
Vamos procurar ser café, usando a adversidades para modificar o sabor da nossa vida, fazendo a ser sempre especial.
PENSE NAS SUAS ATITUDES E REVEJA O QUE PODE SER MUDADO.